Água mineral vendida para matar a sede no Nordeste

amaVocê compra uma garrafa de água mineral no supermercado, mata a sede e contribui para levar água potável a milhares de brasileiros que sofrem com a seca no semiárido do país. É a proposta da água mineral AMA, lançada pela Ambev e que destina 100% do lucro das vendas para projetos como abertura de poços artesianos e semi-artesianos e instalação de micro usinas de energia solar para diminuir o custo com a distribuição da água.

De acordo com a gerente de sustentabilidade da AMA, Carla Crippa, o Norte de Minas faz parte do projeto, já que está incluído no agreste brasileiro. “A nossa visão é beneficiar e levar água potável para o maior número de comunidades afetadas possível”, disse.

A água mineral AMA chega aos supermercados de Minas no próximo mês, a começar pelo Super Nosso, Verde Mar, EPA, Extra, Carrefour, BH Supermercados, unidades de Belo Horizonte, e no Super Luna, de Betim, na Grande BH.

O produto já está à venda em garrafas de 500ml em Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Brasília, Paraná, Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro, Santa Catarina e São Paulo. Também pode ser adquirido online pelo endereço Emporio.com. Até o fim do ano, estará em todo o país, segundo a fabricante.

De acordo com a Ambev, consumidores poderão acompanhar as etapas do projeto por meio da plataforma http://www.aguaama.com.br, onde também poderão acessar a prestação de contas sobre o lucro obtido com as vendas, investimentos e andamento das obras. Ao todo, R$ 317 mil já foram investidos em três localidades rurais do interior do Ceará, nos municípios de Aiuaba, Jaguaruana e Capistrano, onde 3.065 pessoas já recebem água potável. Essa região é uma das mais castigadas pela seca no país. Foram perfurados poços de água e instaladas micro-usinas de energia solar.

SUSTENTABILIDADE
Os projetos, depois de inaugurados, são geridos pelos próprios moradores. No Ceará, a Ambev conta com o apoio do Sistema Integrado de Saneamento Rural (SISAR). Equipes técnicas, formadas por especialistas em recursos hídricos e assistentes sociais, dão suporte às comunidades para que tudo se desenvolva de forma sustentável.

“Estamos muito felizes de lançar a AMA. Essa é uma inovação única no mercado brasileiro porque, quando alguém compra uma garrafa de AMA, 100% do lucro vai para projetos que ajudam quem mais precisa de água”, disse o presidente da Ambev, Bernardo Paiva. O trabalho é reconhecido pelo Banco Mundial como um dos melhores sistemas de gestão de água rural existentes.

A Fundación Avina, ONG que trabalha em favor do desenvolvimento sustentável na América Latina, também é parceira no projeto para ampliar o programa de apoio para todo o semiárido brasileiro. A mineral AMA será captada e envasada em Lindoia, interior de São Paulo, pela Lindoya Verão. “A AMA é mais que uma água, é uma causa”, disse o gerente de marketing da água mineral, Lucas Rossi.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: