Adulteração de produtos: não compre “gato por lebre”

Publicado em 17 de janeiro de 2011 por itati

Com a chegada do verão e o aumento do consumo de produtos da estação, alguns itens eventualmente podem ter alguma dificuldade em serem encontrados pelos consumidores.

Mas este não é o caso da Itati Água Mineral Natural em garrafões de 20 litros. Contando com um parque industrial moderno,  sua produção é ampliada no verão de forma suficiente a atender toda a sua clientela de distribuidores.

Mas eventualmente ocorrem rumores que alguns indivíduos que vendem e entregam estes produtos estariam cometendo irregularidades durante o processo de distribuição.

Segundo informações,  uma minoria de entregadores sem escrúpulos  estaria valendo-se de embalagens antigas para cometer a adulteração. Alguns vendedores (uns até mesmo sem o devido registro junto às prefeituras municipais), estariam retirando os rótulos de embalagens vazias  de produtos com valor comercial mais elevado como a Itati por exemplo, e colocando em embalagens de produtos similares de menor valor ou de procedência duvidosa. Agindo dessa forma ludibriam o consumidor que além de sofrer um prejuízo econômico, pensa estar consumindo um produto de melhor qualidade ou de sua confiança; mas na verdade está sendo lesado.

O lacre original (com a mesma logo do rótulo) é a garantia de um produto autêntico.

Normas legais:

Segundo os ditames do art. 272 do Código Penal Brasileiro, falsificação, corrupção, adulteração ou alteração de substância ou produtos alimentícios é crime punível com reclusão de quatro (quatro) a oito (oito) anos, e multa.

Informações relevantes:

A ingestão de alimentos ou bebidas contaminadas pode causar febre, mal estar, náuseas, vômitos e diarréia.

Veja os Cuidados que o consumidor deve ter na hora da compra:

– Sempre adquirir os produtos em locais e de distribuidores autorizados e de confiança do consumidor.

– O consumidor deve estar sempre atento ao lacre, o rótulo e a tampa da embalagem.

– A embalagem, rótulo e lacre devem ser da MESMA empresa. Caso contenham nomes diferentes de empresa ou de outro produto, devem ser recusados.

– Fotos dos produtos autênticos em embalagens originais são facilmente encontradas nos sites dos fabricantes.

– Caso você não tenha acesso a Internet, solicite pelo telefone do SAC do fabricante o envio de um folder pelos correios com fotos dos produtos para que você possa verificar a autenticidade dos mesmos.

– Em caso de dúvida o consumidor deve entrar em contato com o SAC (Serviço de Atendimento ao Cliente) da empresa, ou a Vigilância Sanitária do Estado ou Município.

– Sempre peça nota fiscal discriminada com o nome do vendedor, endereço, telefone e CNPJ do vendedor ou distribuidor. Recuse recibos ou apenas uma cópia do pedido de compra.

Sites:

www.anvisa.gov.br

www.dnpm.gov.br

http://www.inmetro.gov.br/

Em Canoas:

Departamento de vigilância Sanitária –  Rua Ipiranga, 70 Canoas – RS   3427 3222

Nos demais municípios as informações sobre a situação e regularidade dos distribuidores podem ser obtidas junto às prefeituras municipais nas secretarias de indústria e comércio e vigilância sanitária.

Linha de produção
Garrafões de Itati na linha de envase.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: