Abastecimento de água em Friburgo foi restabelecido em 40%

No município foram registrados 169 mortos até a tarde desta quinta-feira

 Rio – A Concessionária Águas de Nova Friburgo informou, na tarde desta quinta-feira, que 40% do abastecimento de água foi restabelecido no Município. A Estação de Tratamento de Água (ETA) do Debossan voltou a funcionar junto com as ETAs Rio Grandina e Curuzu, totalizando 200 litros por segundo. Todo o sistema de abastecimento foi afetado pela falta de energia e pelos estragos causados pela chuva como um todo, atingindo inclusive o principal ponto de captação da cidade – Rio Grande de Cima –, que continua sem energia. A empresa informou que conseguiu chegar ao local por meio de um helicóptero, já que por via terrestre está inacessível. Até o momento o município registra 169 mortos.

>> FOTOGALERIA: Nova Friburgo sofre com as chuvas. Bombeiros e moradores tentam resgatar vítimas

Foto: Cristiano Lopes / Agência O Dia

Moradores observam casa destruída pelas chuvas em Nova Friburgo | Foto: Cristiano Lopes / Agência O Dia

De acordo com a concessionária, hospitais, creches e os abrigos montados pela Prefeitura estão sendo abastecidos com carros-pipa. A empresa está recebendo reforço das outras concessionárias do Grupo Águas do Brasil com carros-pipa, caminhões, geradores, retro-escavadeiras e pás-carregadeiras, além de equipes especializadas de manutenção. Águas de Nova Friburgo também doou caminhões de água mineral para a cidade e montou um posto de coleta de doações em Niterói.
 
A Concessionária pede que a população economize água, até que o abastecimento seja totalmente restabelecido.
 
Região Serrana enfrenta a pior catástrofe de sua história

Castigada por um temporal que fez chover em 24 horas mais do que era esperado para todo o mês, a Região Serrana do Rio enfrenta desde a noite de terça-feira a pior catástrofe de sua história e uma das maiores do estado. Com o número de mortos, desabrigados, desalojados, feridos e desaparecidos, a tragédia já superou o registrado em janeiro de 2010 em Angra dos Reis e abril, na capital e Niterói.

Localidades inteiras foram soterradas por lama no município de Teresópolis. No bairro Caleme, uma represa da Cedae transbordou por causa da tromba d’água, provocando o deslizamento de encostas sobre casas e carros. Em Nova Friburgo, três bombeiros que seguiam para resgatar vítimas quando o carro onde estavam foi soterrado por uma avalanche.

Petrópolis também sofreu devastação em diferentes pontos. O Distrito de Itaipava foi o mais atingido. O soterramento de uma casa na localidade Vale do Cuiabá matou 12 pessoas de uma mesma família. Corpos foram recolhidos por moradores e depositados às margens de um rio à espera de resgate.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: