Vigilância Sanitária orienta sobre os perigos da venda irregular de galões de água

Os consumidores de água mineral devem ficar atentos na hora da compra, para levar um produto de qualidade e seguro para a saúdeA Vigilância Sanitária de Rio Claro alerta a população sobre o comércio de água mineral ou natural em galões, feito de forma irregular em depósitos de gás de cozinha, postos de gasolina, borracharias ou locais não autorizados para esse tipo de atividade.
De acordo com a Vigilância Sanitária “quem compra a água de galão para não beber da torneira pode estar levando uma bomba para casa”, uma vez que é grande o risco de doenças causadas por más condições de armazenamento e transporte de galões. Neste sentido, a Vigilância Sanitária está realizando fiscalização nesses comércios para que seja eliminado tal risco.
O coordenador da Vigilância Sanitária, Agnaldo Pedro da Silva, afirma que o problema da comercialização de água em depósitos de gás e postos de gasolina reside no perigo da manipulação incorreta do produto. “Geralmente, quem faz a entrega ao consumidor é o frentista, que fica, nas mãos, com resíduos de gasolina, álcool, óleo ou outros produtos químicos, os quais fazem parte do seu trabalho habitual”, alerta Agnaldo. O coordenador explica que no depósito o risco também existe, pois é o atendente que manipula tanto o gás de cozinha quanto o galão de água, podendo assim contaminar o galão de água. “A contaminação cruzada acontece quando os microorganismos são transferidos de um local para o outro por intermédio de utensílios, equipamentos e mãos, portanto, a venda de galões de água deve ser restrita a comércios especializados na venda de produtos alimentícios”, orienta.
A nutricionista Mônica Marina Bonifácio da Silva, que realiza fiscalizações nas indústrias produtoras e envasadoras de água mineral, salienta que estes estabelecimentos obedecem à legislação específica para a atividade, a fim de garantir as condições higiênico-sanitárias da água mineral ou natural para o consumo humano. Vários procedimentos devem ser adotados desde a captação até o envasamento do produto para que se atendam as normas sanitárias, mas somente isso não basta para que a água chegue ao copo do consumidor de forma segura, pois de nada adiantará ter todos os cuidados na indústria se durante o transporte e venda do produto os devidos cuidados também não forem adotados.
Dúvidas ou reclamações devem ser apresentadas à Vigilância Sanitária, no Sistema 156, Ouvidoria (3533-6863) ou via email visa@saude-rioclaro.org.br.
Recomendações para garantir a segurança alimentar da água mineral
1) O transporte da água deve ser feito por veículo com cobertura e proteção lateral, em boas condições de higiene e que não permita a incidência solar nos galões.
2) O veículo não deve transportar água mineral juntamente com outras cargas que comprometam a sua qualidade, tais como botijões de gás ou produtos saneantes.
3) A venda dos galões de água mineral é permitida somente em locais que comercializem alimentos ou bebidas.
4) O armazenamento dos galões deve ser em paletes ou prateleiras, longe de produtos saneantes ou qualquer substância tóxica, que comprometem sua qualidade.
5) A água deve ser exposta à venda sobre paletes ou prateleiras protegida da incidência direta de luz solar, em local limpo, arejado e reservado para esse fim.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: