Água mineral vira mania e alguns preços superam os de vinhos

         Quando o assunto é água mineral de luxo já não basta mais recorrer às tradicionais fontes europeias. Popularizadas depois que suas qualidades foram respingadas pelos quatro ventos, aquelas fontes ganharam um glamour a mais e expandiram horizontes. Luxo mesmo é ir atrás de águas minerais da Groenlândia, Ilhas Fuji e Tasmânia, na Austrália.

        Por uma garrafinha delas gourmands de todo o mundo são capazes de pagar o mesmo valor de um vinho mediano por uma garrafa de água mineral. A composição justifica o preço, as minerais de luxo podem ser ricas em sódio, cálcio, bicarbonato, sulfato, cloro, oleosas, metálicas, secas, encorpadas, adstringentes e até picantes. Mais que potáveis, são degustáveis.

        A maioria dessas águas é identificada pela profundeza de seus lençois freáticos e pela variedade de sais que incorporam nas camadas de terra que atravessam. São igualmente classificadas por critérios como buquê, retrogosto, notas de sabor e diferenças de origem, que podem ser: orvalho, rio, chuva, neve e vegetação. Matar a sede nunca foi tão charmoso.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: