Água Mineral

https://i1.wp.com/www.plastikero.com.br/imagens/prod_13.jpg

Renata Farias

Nesses dias quentes, é clichê, mas é a pura verdade. A nossa melhor companheira é sem dúvida a boa e velha água mineral. Contudo, pensar nela apenas como um líquido sem gosto que serve apenas para matar a sede é ideia totalmente ultrapassada. Rica em propriedades nutricionais, é fácil classificar pelo menos dez tipos existentes no mercado, com diferentes características minerais. De acordo com a nutricionista Márcia Leimig, a partir de um estudo cronológico, responsável pela avaliação da composição da água mineral, é possível saber a sua composição e, de acordo com esse resultado, ela pode inclusive ser considerada medicamentosa.
Dentro da lista das mais comuns está a bicarbonatada, rica em bicarbonatos de sódio, e que dependendo da sua concentração no líquido, pode combater algumas doenças estomacais como gastrite, úlceras gastroduodenais, hepatites e diabetes. Junto a ela está, ainda, as fluoretadas. Devido à presença do flúor em sua composição, são ótimas fontes para o fortalecimento dos dentes e ossos. As oligominerais também estão entre as mais encontradas nas gôndolas dos supermercados. Diferentes por conter diversos tipos de sais em baixa concentração, são diuréticas e auxiliam no combate a intoxicações no fígado, ácido úrico elevado, inflamações nas vias urinárias, alergias e até estafa. Contudo, a nutricionista alerta que “Pacientes hipertensos e renais crônicos ou agudos devem ter cuidado com as águas ricas em sódio e potássio e, por isso, precisam de aconselhamento médico”.

E nessa vasta oferta das águas somou-se – há pouco tempo – as chamadas aromatizadas. Vistas por muitas pessoas como água mineral, não podem assim ser classificadas, segundo os especialistas. “Esses produtos são um tipo de refrigerante com baixa caloria. Elas não podem substituir a água no nosso dia a dia”, garante Márcia. E tem mais. Para se manter em dia com a saúde, o consumo de água deve ser regular e diário. Qual seria a medida ideal, então? Segundo a profissional, existe um cálculo para saber qual a quantidade de líquido a ser consumido. “Para cada quilo, é indicado que a pessoa beba 30ml de água. Por exemplo, se alguém pesa 70kg é ideal que ela ingira 2.100 litros. No caso de atletas, que fazem maior esforço aeróbico, esse cálculo deve ser alterado, contando com acompanhamento médico.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: